quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Brasil tem Chance de Ouro de Se Livrar do Mercosul!!!

O Brasil está com uma chance de ouro de se livrar das amarras do Mercosul. As constantes negativas dos argentinos a acordos do Mercosul com membros de fora do grupo, aliadas as constantes quebras de regras dos próprios argentinos, nos dão uma oportunidade de ouro de nos livrarmos dessa bomba.

Não deixa de ser irônico notar que, em 1989 quando ainda era alunos do 3o colegial, numa palestra eu sugeri que o Brasil tentasse participar da União Européia. Como sempre acontece, vários playboys riram de minha sugestão. Por anos toda vez que um deles me via elas riam e gritavam: "olha o cara que quer o Brasil na União Europeia.... o Brasil fica na America do Sul seu burro...". Pois é, o tempo passou e mostrou quem estava certo. Hoje a União Europeia assina acordos comerciais com vários países que não estão na Europa. E os Estados Unidos vai na mesma direção.

Só espero que o governo brasileiro não seja como os playboys do colégio.... espero que o Brasil aproveite essa chance atual para nos livrarmos dessa bomba chamada Mercosul. Por fim uma observação adicional: o Mercosul JÁ deu errado. Não admitir isso não muda o fato básico de que o Mercosul deu errado. Quanto mais cedo nos livrarmos das amarras geradas pelo Mercosul melhor será para os cidadãos brasileiros.

6 comentários:

Teo Cabral disse...

Com toda minha ignorância, eu gostaria de saber porque o mercosul deu errado.

Anônimo disse...

Adolfo, isso de rirem de quem eles discordam é a mais pura arrogância.
Eles tem tanta certeza de que sabem de tudo que debocham de quem eles acham que está errado, ao invés de discutirem civilizadamente.
Eles poderiam muito bem terem discordado e tentado argumentar que achavam que isso não era viável pois o Brasil fica
muito longe da Europa e o custo do transporte de mercadorias seria muito alto, etc... ou poderiam ter pedido para você justificar a sua proposta...
Mas não, na arrogância de se acharem os donos da verdade eles apenas debocham de quem discorda.

Também já sofri com isso. No meu caso foi o próprio professor que provocou e a turma riu de mim.
O professor perguntou porque não colocam turbinas em carros de fórmula 1, e eu disse que é porque eles iam andar rápido demais.
Daí ele disse que não colocam porque não é possível fazer turbinas pequenas o suficiente. O que se sabe que é perfeitamente possível.
Também já tive uma professra de cálculo na faculdade que disse que um terço (1/3) é um número irracional. Quando discordei ela reclamou!!!

Prefiro pensar que eu não sei NADA. Principalmente comparando o pouco que eu sei com todo o conhecimento já descoberto pelo homem
e que ainda irá ser descoberto. Essa vastidão de conhecimento simplesmente tende ao infinito, pois cresce sem parar! Por isso não paro de estudar.

Mas enfim, é essa arrogância de achar que se sabe de tudo que torna o Brasil o país da burrice, pois quando o sujeito acha que sabe
de tudo ele não procura aprender mais nada. E isso só faz a burrice nacional aumentar, pois cada vez se estuda menos. Mas pelo menos
sei que quando o Brasil chegar no máximo possível da burrice essa tendência de emburrecimento vai se inverter.
Mas espero não estar aqui quando isso acontecer.

Um artigo que li sobre o emburrecimento nacional:
http://www.olavodecarvalho.org/semana/12162001zh.htm

Anônimo disse...

o problema do Brasil é que os playboys do seu colégio são o que se chama de elite brasileira. Eles estão nas posições de comando, provelmente vivendo de alguma mamata estatal e com muito dinheiro no bolso. Se o Brasil tivesse acordos de livre-comércio com o mundo afora e se a economia fosse mais aberta, apenas os mais competentes/esforçados sobreviveriam. O que seria uma baita sacanagem com os playboys...

Para os playboys, o Brasil funciona muito bem. Basta fazer uma visitinha ao Congresso Nacional...

Anônimo disse...

Adolfo,
Com certeza, os playboys de seu colégio cresceram e hoje se tornaram a ekipekonomica dos PTralhas.

Juca Noronha disse...

Os playboys que riam da sua ideia são o retrato da classe opressora que trabalha para ridicularizar e desmoralizar ideias socializantes e que permitam que os trabalhadores do mundo se unam. Parabéns pelo texto e continue nutrindo-nos cook seus pensamentos progressistas! L'internationale sera le genre humain!

Anônimo disse...

Esse Juca Noronha está de brincadeira?

Google+ Followers

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Follow by Email