quarta-feira, 26 de março de 2014

Vai pintar o apartamento??? Agora precisa de laudo técnico e aprovação do síndico!!!


O Brasil é um país absurdo. Aqui, em vez de responsabilizarmos bandidos criamos normas para evitar que no futuro os bandidos voltem a desrespeitar as normas e não cometam crimes. Como, no futuro, os bandidos continuarão a desrespeitar normas, criaremos mais normas para, quem sabe dessa vez, os criminosos se corrigirem e seguirem-na. Assim, sucessivamente, vamos criando mais e mais regras. Tais regras continuam sem afetar ou incomodar os bandidos, mas atrapalham e muito a vida do cidadão de bem.

Vejam o recente caso da ABNT que agora criou normas para a reforma em apartamentos. A ideia da ABNT era coibir reformas que afetem a estrutura do imóvel, causando o desmoronamento do mesmo (tal como ocorrido no Edifício Liberdade no Rio de Janeiro). Pergunto: já não existem leis para isso? CLARO QUE SIM!!! Isto é, já temos leis no ordenamento jurídico que pune quem faz reformas que colocam em risco outros imóveis. Assim, bastava seguir a lei e punir os infratores.

Infelizmente optou-se pelo caminho errado: criar mais regras. Os desonestos continuarão a burlar tais regras, e os honestos terão agora que incorrer em mais custos para a reforma de sua casa. O absurdo é de tal monta que uma simples pintura no apartamento requer agora laudo técnico e aprovação do síndico.

E tem gente que acha que o problema do Brasil é a taxa de câmbio...

5 comentários:

claudio berbel disse...

A lei seca, que alias só existe de fato no rio de janeiro, é outro exemplo. Até recentemente pelo menos o Edmundo era o único brasileiro condenado por crime no transito. Ai proibem todas as pessoas de beber 1,2,3 ou 4 cervejas, ou tres taças de vinho, e dirigir...como se o pé no acelerador nao fosse o maior cupado pelos acidentes

Eduardo Fernandez del Peloso disse...

Os efeitos deletérios do álcool sobre a capacidade de uma pessoa de dirigir não podem ser negados. Dirigir sob efeito do álcool é uma ação proibida em diversos, senão todos, os países, até onde eu saiba.

Não entendo comentários críticos à Lei Seca. Ela, comprovadamente, diminuiu as mortes em acidentes de carro. Todo mundo minimamente antenado com a realidade sabe não faz sentido beber e dirigir.

Caraca, tem mesmo que encher a cara e dirigir depois? Não pode voltar pra casa através de algum meio de transporte público ou fazer algum esquema em que alguém do grupo não beba pra levar os outros pra casa?

Acho inacreditável que alguém como o Claudio Berbel tenha a cara de pau de dizer que é absurdo ser proibido de dirigir bêbado! Uma tremenda demonstração de egocentrismo, de falta de apreço pelo bem-estar do próximo. Os outros que se ferrem, eu quero encher a cara, ficar bêbado até encher a cara, e depois voltar pra casa dirigindo. O que me importa se matar um ou outro no caminho?

Essa balela de que há quantidades de álcool que não reduzem a perícia de alguém na direção é só isso mesmo, babela, Desculpa esfarrapada de quem não consegue se controlar e deixar de beber sempre que sai.

Qual a próxima reclamação? "Acho absurdo multarem pessoas que jogam lixo no chão?"?

Anônimo disse...

*leis que puneM

RISP disse...

Alguns dos argumentos contrários às leis que punem quem bebe antes de dirigir são os seguintes:
1- a lei pode gerar terríveis injustiças. Tem muita, muita gente que mesmo com várias cervejas (que dirá uma única latinha) dirige melhor do que outros que não ingeriram nenhuma gota de álcool.
2- Não cabe ao Estado fazer punição de crimes sem vítimas. Se a pessoa está bêbada e atropela, faz sentido aumentar a pena: é um agravante. Mas punir alguém mesmo que ele esteja dirigindo bem, é errado.
3- Proporcionalidade. Só deve ser punido com penas de prisão (que são extremamente violentas) crimes violentos. Punir com prisão um bêbado que matou é ok. Punir com prisão um bêbado que não matou é errado.
4- Corrupção policial, inchaço do Estado, propinas, etc.
5- Gastos demais em um país falido, que é incapaz de resolver até crimes terríveis como homicídio (mais de 90% são impunes), estupros, etc. A política criminal tem que ser mais racional, mais focada.
6 - Lei discriminatória. Não se pune alguém com base em estatísticas, não se justifica "prisão para prevenção de prejuízo" (prisão é uma medida violenta e só se justifica para punir). Leis discriminatórias baseadas em estatísticas são um abusoum caminho perigoso que pode levar a leis racistas (discriminação racial), discriminatórias contra os moradores de favela (discriminação social), contra grupos religiosos (discriminação religiosa), etc.
Esses são alguns dos argumentos. Tem muitos outros. Não digo que concordo com todos, mas tem alguns fazem todo o sentido.

Miguel da Silva Filho disse...

Prezados, bom dia.

Devido as inúmeras solicitações à mim dos colegas da nossa área da construção, disponibilizei uma postagem com um link para download de um modelo simples do Laudo de Pequenas Reformas para quem deseja ter um parâmetro na hora que precisar desenvolver um documento desta natureza por exigência dos síndicos dos condomínios em que forem realizar qualquer tipo de reforma.

http://sosdoengenheirocivil.blogspot.com.br/2014/08/laudo-de-pequenas-reformas-de.html

Saudações e Sucesso a todos,

Miguel

Google+ Followers

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Follow by Email