terça-feira, 20 de maio de 2014

Mais 50 Bilhões de Reais para o BNDES

O BNDES já tem em sua carteira mais de 300 bilhões de reais em empréstimos. Por mais estranho que possa parecer, o BNDES quer mais, a Medida Provisória 633 fornece mais 50 bilhões de reais ao BNDES, fazendo com que o banco possa emprestar incríveis R$ 372 bilhões em financiamentos subvencionados pela União. Se você não acredita em mim, aqui está o link para a MP 633. Para acompanhar a votação da MP 633 clique aqui. Como vocês podem notar, a MP 633 está praticamente aprovada.

O impacto fiscal dessa nova generosidade do BNDES é de R$ 12,3 bilhões. Isso mesmo leitor: doze bilhões e trezentos milhões de reais de nossos impostos irão financiar essa expansão de crédito subsidiado do BNDES. Note que esse custo se refere APENAS ao acréscimo de 50 bilhões de reais nos empréstimos. Mas a mágica do governo não tem limites!!! Por questões metodológicas esse impacto fiscal NÃO IRÁ APARECER NO SUPERÁVIT PRIMÁRIO de 2014!!!! O governo vai te enganar, dizendo que economizou um dinheiro que na realidade já gastou!!!! Por questões metodológicas (altamente questionáveis, mas legais) essa operação não gerará impacto fiscal (contábil) em 2014, e nem em 2015. Isso mesmo!!! O buraco dessa operação só irá aparecer entre 2016 e 2017.

Em resumo, após a aprovação da MP 633 o BNDES (e a FINEP) terão autorização para emprestar, a juros subsidiados, R$ 372 bilhões. O custo para o contribuinte, apenas em relação a equalização de juros da expansão de R$ 50 bilhões, será de R$ 12,3 bilhões. O impacto disso nas contas públicas só irá aparecer entre 2016 e 2017. E, para fechar com chave de ouro, eventuais prejuízos também só irão aparecer daqui há dois anos. Mas até lá novas Medidas Provisórias irão aparecer, transformando prejuízos em participações acionárias, ou qualquer outro dispositivo para enganar a população, maquiando prejuízos, e tornando as contas públicas brasileiras cada vez mais insustentáveis e fictícias.

7 comentários:

Anônimo disse...

Porque após a aprovação de R$ 50 bilhões passa deR$ 300 para R$ 372 bilhões?

Jair - SP disse...

Há empresas brasileiras participando de privatizações em Portugal. Quem sabe não seja com $$$$$ do BNDES.

Ricardo R disse...

no toque de midas do PT divída vira receita primária. Hue hue BR BR.

Por isso ngm mais confia nos números que o gov apresenta. É um truque atrás do outro. Nunca se tem uma base de comparação decente.

Anônimo disse...

Depois as pessoas não entendem porque estamos com a economia inflacionária. Esse dinheiro, apesar do leigo não saber, circula pela economia e eleva todos os preços em curto prazo.

Adolfo Sachsida disse...

Caro Anonimo,

Passa de 322 (mais de 300, tal como escrito no texto) para 372 bilhões.

Adolfo

Anônimo disse...

Você contabilizou apenas o impacto financeiro.

E tal valor não impacta na inflação? Inflação é roubo travestido de imposto.

Anônimo disse...

Ótimo post.

Google+ Followers

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Follow by Email