quinta-feira, 15 de maio de 2014

Terrorismo: Estamos Prontos?

Em menos de 1 mês começa a Copa do Mundo, existem infindáveis problemas, e tudo leva a crer que a Copa será um péssimo marketing para a imagem do Brasil no exterior. Contudo, um problema maior me preocupa: a questão terrorista.

Sim, é verdade que existirão diversas manifestações de rua. A essa altura parece pouco provável que as mesmas sejam não-violentas. Teremos o tradicional quebra-quebra, e a culpa será, como sempre acontece, posta na conta da polícia militar. O governo já deixou claro que pouco importa o que aconteça a culpa será da pobre polícia. Agindo bem ou mal os policiais já são o bode expiatório escolhido pelo governo. Aliás, essa declaração de Gilberto de Carvalho já deixa tudo claro: Carvalho diz que governo vai conter violência da PM nos protestos durante a Copa.

Mas o que me assusta mesmo é a possibilidade de um ataque terrorista durante a Copa do Mundo. Algumas autoridades parecem cometer um erro assustador: comparam a segurança durante a Copa com a segurança durante o Pan Americano do Rio de 2007. Durante o Pan do Rio, todas as atividades e delegações estavam no Rio de Janeiro. Isso facilitou em muito o trabalho do exército. Durante a Copa do Mundo serão 12 cidades-sedes e, para piorar, algumas delegações ficarão instaladas fora dessas cidades. Resumindo: são muitas cidades para patrulhar, não temos efetivos suficientes para tamanha dispersão geográfica.

Conter atentados terroristas é uma tarefa difícil, vide o exemplo do que ocorreu durante a Maratona de Boston ano passado. Mas parece que as autoridades brasileiras sequer se preocupam com essa possibilidade. A recente medida do Itamaraty, de liberar o visto de entrada para o Brasil para países com tradição de suporte a movimentos terroristas, é algo no mínimo imprudente.

Esse é apenas mais um dos motivos para eu ser contra as manifestações de rua que deverão ocorrer durante a Copa. Simplesmente não há como garantir a segurança dos envolvidos. O risco de um atentado terrorista é alto, e as consequências podem ser terríveis para todos.

Pode parecer paranoia minha, mas durante a Copa o Brasil poderá se juntar aos países vítimas de ataques terroristas. Então pergunto: o que o Brasil fez nesses últimos 7 anos para se preparar para essa cruel eventualidade? Por acaso o Brasil se deu ao trabalho de coordenar informações com órgãos internacionais? Por acaso pedimos a ajuda de países com mais experiência em lidar com essa ameaça? Por acaso treinamos equipes em número suficiente para tais eventualidades? Aliás, caso ocorra um ataque terrorista, quais serão as contramedidas? Será que ao menos tais contramedidas existem? Algum hospital, ou alguma equipe médica, ou alguma equipe policial, foi treinada para um eventual ataque com antraz?

São muitas as possibilidades e os riscos de um ataque terrorista. Acaso as autoridades brasileiras estão preparadas para tal desafio? Por isso reforço meu pedido: nada de manifestações durante a Copa, deixemos para nos manifestar nas urnas em outubro. Durante a Copa deixemos a polícia, e as forças armadas, se preocuparem com um eventual ataque terrorista. Que aliás já é um trabalho gigantesco e dificílimo.

4 comentários:

Anônimo disse...

Olha só essa matéria. Estamos a menos de um mês da abertura da Copa e até agora ninguém sabe qual empresa fará a segurança particular dos estádios.

http://americaeconomiabrasil.com.br/content/vesperas-da-copa-pf-nao-sabe-quem-fara-seguranca-nos-estadios

Demerson Polli disse...

Adolfo,

Eu tradicionalmente não sou fã de Copa do Mundo. Nesta Copa, em particular, estou ainda mais apático.

Tendo em vista que (1) o Exército e a PM estarão ocupados com manifestações de rua; (2) o PT vai demonizar a PM como tem feito sempre e (3) nossas fronteiras estarão abertas para quem desejar entrar, penso eu, que o mais seguro é assistir aos jogos em casa com os amigos.

Ir a um estádio de futebol durante a Copa é pedir para ter problemas.

Concordo contigo. Um ato terrorista não é improvável e, pior, se acontecer será catastrófico.

Anônimo disse...

Realmente é muito complicado. O país não está preparado. Mês passado passei por 2 raios-x, um em Porto Alegre e um em Guarulhos com uma faca em minha bagagem de mão. Ela veio em um presente e eu não percebi e ficou na bagagem de mão. Os oficiais detectaram e falaram q não tinha problema. Me liberaram. Um absurdo completo!

Anônimo disse...

Eu também já passei saí passei por dois aeroportos, Guarulhos e Maceió, com um canivete na bagagem de mão. Só lembrei do canivete quando abri a mochila em Maceió, ninguém nem falou nada.

Google+ Followers

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Follow by Email