quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Homem Negro só Matava Mulheres Brancas. Isso não implica em crime racial. Era apenas um bandido covarde

Imagine qual seria a repercussão se amanhã fosse preso um homem branco que confessasse só matar mulheres negras. A Secretaria de Defesa das Mulheres e a Secretaria de Igualdade Racial fariam um escarcéu. As ong's feministas idem. O movimento negro idem. Aqueles pesquisadores que andaram divulgando estudo (ERRADO para dizer o mínimo) sobre crimes raciais apareceriam na primeira página dos jornais. Mas, para a infelicidade geral desse seleto grupo, foi um homem negro que, preso, confessou matar "apenas" mulheres brancas (inclusive uma criança de 2 anos de idade).

O objetivo desse post é simples: o Brasil é um pais extremamente violento. Tem maluco solto para tudo quanto é lado, malucos que matam e saem impunemente de seus crimes. Sendo assim, esse caso em particular NÃO É evidência de que negros querem matar brancos. De maneira semelhante, fosse o assassino branco e suas vítimas negras isso não seria evidência suficiente para caracterizar a existência de crimes raciais no país (exatamente pelo mesmo motivo que o atual crime não configura uma epidemia de crimes raciais no Brasil). Seguindo a mesma lógica, fosse o assassino heterossexual e suas vítimas homossexuais, isso também não seria indício suficiente de que homossexuais são perseguidos e assassinados no Brasil.

Prestem atenção: no Brasil são assassinados aproximadamente 55 mil pessoas por ano. Se você acha que homens negros são o grupo que mais sofre com assassinatos você ESTÁ ERRADO! O grupo que mais sofre com assassinatos no Brasil é o grupo de policiais. Ser policial no Brasil é profissão de EXTREMO risco. Depois dos policiais, homens jovens negros são o grupo que mais sofre com homicídios no país (note que, como parte significativa dos condenados por homicídios também é composta por homens jovens negros, isso não pode ser caracterizado como crime racial).

Sendo assim, peço que os grupos militantes parem de colocar determinadas vítimas em patamares superiores a outras. No Brasil não temos evidências de crimes raciais, também não temos evidências de assassinatos motivados por homofobia. O que temos no Brasil é sim uma situação de absurda violência que deve ser URGENTEMENTE combatida. Apenas para ficar claro: durante TODA a guerra do Vietnã morreram 50.000 americanos. No Brasil de hoje morrem, por ano, mais brasileiros do que o total de americanos mortos em toda a guerra do Vietnã.

2 comentários:

Anônimo disse...

Permita-me discordar, caro Adolfo. Um negro que mata apenas mulheres brancas é racista (e sexista) SIM. Não há prova mais cabal disso do que a sua própria confissão.

Um verdadeiro serial killer mata aleatoriamente, a esmo, sem se preocupar com quem é a vítima. Esse aí tomava muito cuidado para selecioná-las.

samuel disse...

Adolfo, guarde este seu artigo para quando aparecer um serial killer branco que só mata pretos... Acredito que seu artigo tem essa finalidade porque o assassino deste caso era um serial killer RACISTA sim ... (vide comentário anterior)

Google+ Followers

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Follow by Email