quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Capitao Fantástico: Um Filme Bom com uma cena Repugnante

Capitao Fantástico é um filme bacana, vale o ingresso. Contudo, tem uma cena repugnante: uma garotinha mantém a foto de Pol Pot e olha com certo ar de admiração para a foto. Pol Pot foi um dos maiores canalhas que já viveram no mundo, líder do Khmer Vermelho, e responsável pela morte de aproximadamente 1 milhão de pessoas de seu próprio país em tempos de paz. Admirar um canalha desses é inaceitável. Imagine um filme onde uma garotinha branca admira uma foto de Hitler... consegue imaginar o absurdo disso? Inaceitável o silêncio da crítica quando a admiração é a um ditador que defende o comunismo.

Interessante como a imprensa e os intelectuais corretamente sentem repulsa pelo nazismo, mas se calam frente as barbáries do comunismo. Tal assincronia é mais irônica ainda quando se consideram que ambos os regimes tem a mesma origem filosófica.

O filme Capitao Fantástico é repleto de críticas a sociedade americana. Mas faltou a ironia final, e um diretor que nao estivesse politicamente engajado certamente teria compreendido isso e explorado um fato óbvio, qual seja, os personagens principais desprezam aquilo que outros morrem tentando obter: acesso a sociedade americana. O filme, sempre tao crítico em relação a sociedade americana, parece se esquecer que aquilo que receberam por herança, e desprezam, é o desejo máximo de milhares de refugiados e imigrantes ao redor do mundo. Irônico não?

Nenhum comentário:

Google+ Followers

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Follow by Email